terça-feira, 1 de novembro de 2016

Intercâmbio, aí vou eu: Au pair




Aviso logo que é um post gigante mas é mega completo: Tem o que é o programa; quem pode fazer; origem da palavra; gastos; agências; grupos de facebook; pitaco (minha opinião) e muito mais. Serve exatamente para você que caiu de pára-quedas e descobriu o assunto ontem ou não está familiarizada com as siglas e que obter mais informações ou é apenas uma curiosa ávida por informação. Prepare-se para cessar as dúvidas. Vamos lá? Declaro também que talvez aparece novas dúvidas, e daí você pode deixar nos comentários.

A palavra Aupair é uma expressão em francês significa "ao par" ou "igual" e tem sua origem na ideia de paridade econômica entre serviços trocados. Originalmente referia-se ao trabalho fornecido em troca de alojamento e comida, com ou sem remuneração. Daí surgiu a expressão travailler aupair, bem como, jeunefille aupair, que existe desde o século XIX e foi posteriormente reduzida para Aupair [Wikipédia].

Que cargas d'água é Au pair?
O Au Pair é um programa de trabalho remunerado, estudo e intercâmbio cultural nos Estados Unidos da America (EUA), [Holanda, França, Reino Unido, Bélgica e alguns outros países também ofertam esse intercâmbio; mas o grande favorito para viagens é EUA] com duração mínima de um ano com extensão para dois anos. Regulamentado pelo governo americano. A participante irá morar na casa de uma família americana, tornando-se parte dela, e participará de todas as rotinas e atividades da casa enquanto cuida das crianças. A jornada de trabalho é de até 45 horas semanais e inclui: acompanhamento das atividades educacionais e recreativas das crianças, passeios, alimentação, higiene, levar e buscar na escola, entre outras atividades. Tem direito a duas semanas de férias remuneradas. O tempo livre da Au Pair é, em parte, dedicado aos estudos.

O (a) intercambista ficará no pais estrangeiro por um ano (12 meses) e com direito a extensão por mais seis, nove ou 12 meses com a mesma família ou optar por outra.

O programa inclui acomodação e refeições, bolsa de estudos, férias remuneradas, assistência médica internacional, workshop e passagens de ida e volta [Informações obtidas nas agências]

Grande ressalva
O foco é o trabalho, não os estudos, como relata muito bem várias meninas e meninos com canais no Youtube. Portanto, não se iluda. O trabalho inclui também, além de cuidar de crianças, trabalho doméstico que tem a ver com a criança, terá que lavar a roupa da criança (incluindo roupas de cama), levar para a escola, fazer comida, colocar para dormir (se for bebê) etc. O tempo dedicado aos estudos dependerá de você e da sua força de vontade, já que essa bolsa é de apenas $500 dólares, parece muito mais é muito pouco na verdade. Estudo nos Estados Unidos é absurdamente caro, para tanto os americanos recorrem aos community colleges que é a salvação para aqueles menos afortunados (e abastados). 

Você ficará numa família, dependendo da agência, com três a seis crianças (sim, seis) e de idades diferentes dependerá de suas experiências e de sua sorte. A família que escolhe a aupair, e elas são de vários lugares do mundo (Alemanha, Colômbia, África, Brasil etc), os perfis ficam disponíveis para as famílias americanas escolherem (como você pode observar neste site aqui). Portanto você não escolherá em que estado e nem família irá ficar. A agência de viagem Experimento e STB te dá essa oportunidade de escolher e recusar família (mas não da para recusar toda hora).
[mais sobre agências no tópico Agências Conhecidas].

O seguro saúde oferecido só cobre graves acidentes. Consultas médicas para dores habituais e tratamentos e por conta da Aupair. Saúde pública nos Estrados Unidos, e demais partes do mundo, é precária e quase inexistente, uma consulta pode custar $500 dólares ou mais dependendo, por isso algumas agências fornecem um seguro por fora, mas é caro. Então, fique ciente que terá que gastar dinheiro para eventuais probleminhas e se possível leve TODOS os tipos de medicamentos que você for precisar para passar esse 1 ano fora.  

Quem pode participar?
  • Meninxs entre 18 e 26 anos (nem todas as agências aceitam meninos, acho puro recalque);
  • Ter segundo grau completo;
  • Ter inglês intermediário (a maioria pelo que vejo tem inglês básico);
  • Possuir experiência comprovada de, no mínimo, 300 ou 200 horas com crianças (que não sejam familiares, mas pode colocar; talvez alguma família esdtrangeira leve em consideração); 
  •   Ter disponibilidade de permanência de 12 meses nos EUA;
  • Ter carteira de habilitação e saber dirigir;
  •  Ser solteirxs e sem filhos.

Gastos e procedimentos
O intercâmbio é barato e o preço varia de agência para agência. Os gastos são poucos comparados com outros intercâmbios (high school, voluntário, university...), você paga o visto e a agência e vôos domésticos, se precisar. Se não tiver ainda, tem que pagar a carteira de motorista e o passaporte. 

Os procedimentos para ingressar nesse intercâmbio, como os testes de inglês e o de teste psicológico, variam de agência para agência também, algumas agências o testede proficiência em inglês  são pagos e em outros, o teste está incluso no valor total. 

Gastos extras
  • Autenticação de documentos;
  • Procuração para deixar com um membro da família para qualquer coisa fazer algo em seu nome aqui no Brasil;
  • Medical insurance (um documento que você escreve sobre sua saúde e pede para um medico assinar em inglês atestando que você está aptx para viajar, para isso é bom fazer check up e marcar consultas);
  •  Visto (post); 
  •  Passagem de avião ou ônibus para tirar o visto;
  •  Hostel para passar a noite; 
  •   Dinheiro para levar na viagem  
  •   Presentes para Host family (este é um item instaurado pelas primeiras au pairs, eu particularmente não acho que precise levar, pois é uma troca de serviço, leve algo que represente seu município e estado, e tudo certo)
O que as agências vendem?
Vendem que você terá a oportunidade de viver o “American way life” ou “American dream”. Nessa falsa globalização que vivemos (ler Milton Santos) fomos bombardeados com imagens representativas onde tudo dos Estados Unidos é melhor, cuidado com a síndrome de vira lata. Por isso tenho muitas criticas a essa visão romantizada do programa Au pair. Na verdade, cada um vai com um objetivo, seja viajar, estudar ou sabe se lá o que. Mas em primeiro lugar: O TRABALHO COM AS CRIANÇAS.


Agências conhecidas
Student Travel Bureau – STB (A mais barata e muito famosa. Precisa fazer um projeto para entregar a familia, chamado "Au pair departure project" Leia aqui e aqui em PDF)
CULTURA CARE (A mais conhecida entre o pessoal. Possui agência internacional própria. Cara. E só tem pólos em algumas regiões. Se quiser participar terá que ir para São Paulo)
EXPERIMENTO (Cara, mas muito boa)
WORLD STUDY (Aceita meninos. Barata)
IE Intercâmbio (Nunca passei lá e nem telefonei)
INTERCULTURAL BRASIL (Não visitei)
Yázigi Travel- (Não visitei) 

Agências estrangeiras
Essas agências são: Au pair care (APC) e Au pair in American (APIA) são a matriz das agências citadas acima daqui do Brasil, com exceção da Cultural Care que é a agencia internacional com filial no Brasil. Essas agências tem um tipo de parceria - não sei se essa é a palavra correta - por isso o processo por essas agências é mais demorada do que pela Cultural Care, porque elas precisam do alvará da "empresa mãe", a APC e a APIA, que tem em sua posse os contrato firmados com as famílias que pagam para ter uma ajudante/hospéde/intercambista cuidando do seus filhos e conseqüentemente da casa.

Au pair care trabalha juntamente com a STB , World Study e  IE Intercambio
Descrição do site da empresa:
“AuPairCare é uma premiado agência de aupair dedicada a famílias  que acolhem nos EUA aupairs internacionais que prestam serviços de babá. Somos apaixonados pelo que fazemos e valor de troca cultural, em primeiro lugar.

Desde 1989 Au Pair Care tem acompanhado mais de 55.000 aupairs de todo o mundo com “famílias de acolhimento” aqui na América. AuPairCare foi uma das primeiras agências de aupair existentes nos Estados Unidos, é a primeira agência a oferecer aos pais com um programa que incidiu as necessidades de assistência à infância, e tem sido constantemente classificada A + pela Better Business Bureau

Os pais optaram pela AuPairCare ao longo dos anos por causa da nossa variada seleção de aupairs, preços transparentes e nossa simpática e qualificada que trabalham duro todos os dias para apoiar tanto as nossas aupairs e nossas “famílias de acolhimento”. Au pairs escolhem a  Au Pair Care porque nós enfatizamos a importância do intercâmbio cultural, trabalhar duro para combiná-los com as famílias que amam, e ajudá-los a construir uma rede de amigos que dura toda a vida. No Au Pair Care estamos constantemente se esforçando para melhorar nosso processo e experiências para os nossos participantes. Nós valorizamos cada membro de nossa família Au Pair Care”.

A Au pair in America trabalha somente com a Experimento
Descrição da agência: 

“AuPair in America - A aupairé programa original dos Estados Unidos e mais reconhecida de acolhimento de crianças desde 1986. 

AuPair in America é um programa de intercâmbio cultural seguro e legal focada no serviço de confiança à criança nos EUA. AuPair in America foi o primeiro programa de aupair legal a ser designada pelo Departamento de Estado dos EUA em 1986, e durante quase 30 anos, nós fornecemos as melhores oportunidades de acolhimento de crianças para mais de 4000 aupairs de todo o mundo a cada ano.

Somos uma divisão do Instituto Americano de Estudos das Relações Exteriores (AIFS), líder em intercâmbio cultural e programas educacionais desde 1964, criando oportunidades para mais de 1,5 milhões de estudantes.

AIFS estabeleceu o programa AuPair in America há quase 30 anos, permitindo aos jovens a oportunidade de experimentar a verdadeira América, vivendo com uma família americana, a guarda de crianças, estudar e aprender sobre a cultura americana. Além de AuPair nos Estados Unidos, nossos programas incluem Colégio Estude no Exterior, Campo América, a educação oferecida e do ensino médio estudo / viagem.

Nosso objetivo é fornecer a melhor experiência de intercâmbio cultural para você! Se é seu entrevistador local, nossa sede ou o seu conselheiro comunidade, estamos todos na mão para apoiá-lo durante a sua estadia nos EUA".

Achei culto, achei sério, achei escravo (Brincadeirinha a parte do escravo).

Além delas existe a Great Au Pair e a InterExchange.

Para tirar dúvidas: Grupo de facebook
Existem alguns grupos de facebook onde meninas trocam experiências.

Desconfie da perfeição: Riscos de ser au pair
  • Não conseguir se adaptar;
  • Não era o que você imaginava;
  • Se você é muito apegado a sua família aqui no Brasil pode ficar de homesick (doença da saudade de casa).Isso parece ser muito comum. 
  •   Sofrer um rematch (a família não ir com a sua cara, se iludir com você e te mandar embora ou você cansar da família porque eles te tratam mal. Calma, tem chance de permanecer nos Estados Unidos. A sua coordenadora nos Estados Unidos, alguém que “cuida” de você, te ajudará com isso, escolhendo outra família, se não der certo, você volta para o Brasil);
  • Existe na internet em matérias de grandes jornais holandeses e americanos casos de Au pair que sofrerem alguns abusos ou foram assassinadas

PITACO
Existem histórias muito ruins e histórias de sucesso nesse programa de aupair, não se intimide, se essa é sua única oportunidade de intercâmbio converse com a sua família e peça apoio e ajuda. Mantenha todos informados para onde você esta indo e em que lugar está (ou estará). Dê nome de todos que estão (ou estarão) a sua volta (a família que vai te hospedar, a coordenadora que está nos Estados Unidos, à agência que está te mandando, atendente/agente do Brasil, amigos que fizer no USA, cópia do contrato etc). Procure saber as leis para o Estado em que você está indo, delegacias e direito do trabalhador estrangeiro. E confie acima de tudo em você. Previna-se! Parece bobo, mas é importantíssimo.

Canais legais e informativos (Histórias de sucesso):

  • Adriane Guerreiro (Youtube) - https://www.youtube.com/channel/UCX_iB2VQo0nGPImFh-9k49w
  • Lara Diniz (Youtube) - https://www.youtube.com/channel/UCWsN5i3vlceV-SR9x4w9bRw
  • Carla Ramos (Canal Sem roteiro no Youtube) - https://www.youtube.com/user/Carlaupair
  • Juliana Dias (Blog) - https://julianaptdias.wordpress.com/2014/09/07/decidir-ser-aupair/
  • May Serafim (Youtube) - https://www.youtube.com/user/Mayaralaurentful
  • Martha Sachser (O blog não é sobre au pair, mas ela relata como foi esse período) - http://nyandabout.com/

Beijos e ate a próxima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Youtube

Facebook

Pinterest

Instagram