quarta-feira, 13 de abril de 2022

Critica: O amor em Mr. Sunshine Raio de Sol

Oi gente,
Eu, finalmente, assitir a "Mr Sunshine Raio de Sol", com cerca de quatro anos de atraso, porque a telenovela de 24 episódios, que duram cerca de 1 hora, foi lançada em 2018.

Eu sempre achei o nome da série piegas, mas não tem nada de piegas. É uma novela épica que se baseia num acntecimento real, a independência da Coréia. Eu nuca tinha parado para pensar em como a Coreia obteve sua independência, e como se deu a divisão entre Coreia do Sul e Coreia do Norte. O presente é reflexo do passado, e a história Coreano tem muito sofrimento, fome e mortes. Não estudamos muito sobre nas aulas de história aqui no Brasil. Por isso, nos parece distante. 

Se você procura uma telenovela que te prende, que tem drama, romance, ação, comédia essa é a certeza de diversão e lágrimas. Isso, sem contar, a fotografia de tirar o folego, os figurinos e o cenário. 

CRíTICA 

O que você faria por amor, caro leitor?

Essa pergunta move cada personagem e cada segundo da série. O amor une as pessoas, seja o amor pela mesma mulher, pela mesma causa, pelo mesmo assunto, o amor pelo filho, pelos país, o amor pelos seu cuidadores, o amor pelo seu amigo ou amiga, o amor que você sente e nunca será correspondido....
Enfim, o amor talvez seja o sentimento mais perigoso e encorajador que possamos sentir. O amor move pessoas e pessoas movem o mundo (me apropriei da frase de Paulo Freire e a modifiquei rsrs).




Em Mr, Sunshine, o amor é o grande protagonista. Digo isso, porque nesse roteiro genial escrito pela roteirista Kim Eun Sook, não tem um personagem que não seja bem desenvolvido, aprofundado, dissecado em sua essência. Vemos cada momento de glória e desespero, de sorte e azar, de alegria e tristeza, nada passa despercebido. A história circula ao redor da guerra, e tudo que ela deixa para trás. 

Eugene Choi (Choi Yu-Jin), o galã nobre, cônsul americano meio coreano completamente controverso, num misto de amor e ódio vai tentando se encaixar ao memso tempo que vai desenvolvendo laços. Seu par romântico é a Go Ae - Sin, uma nobre que tem sangue nos olhos, é o reflexo da chama acessa de Joseon.. Juntos, eles nos apresentam outros tantos personagens maravilhosos. Como o espadachin japonês coreano Goo Dong Mae; a bela dona do hotel, uma mulher muito apaixonada Kudo Hee na; o jovem, sedutor, rico e boêmio Kim He Sung e os membros principais do exército dos justos que são Hwang Eun San, o artesão que faz vasos e Jang Seung Goo que é mestre de armas de Ae Shin. Na verdade, tem muitos personagens memoravéis, como os donos da loja de penhores que eram ex escravos, o tradutor do cônsul, até o teririvel Lee Wan Ik que é pai da Hina, o americano de fala mansa, poeta e chefe e melhor amigo de Eugene. 






Nossa, eu poderia colocar uma lista infinita com nomes dos persogens, porque é impossivel não amar (ou odiar). Uma coisa interessante é que a série trás alguns personagens da vida real, ambos se encontram com o Eugene, o primeiro é o ativista coreano Ahn Chang - Oh e o segudo é o jornalista Frederick Arthur Mckenzie que inclusive tira fotos dos membros do exercito dos justos e conta a historia deles. Chorei horrores! Foi possivel ver, com clareza, que o exército rebelde dos justos era composto por mulheres, crianças e idosos, pessoas em nenhuma formação militar sem dinhero e sem apoio lutando pela liberdade de sua nação. 





Eu vi pela internet a fora que muita gente achou ruim que não teve beijo e sexo durante a telenovela, e eu acho que foi de proposito. Não houve sequer insinuação.  Pense comigo, em meio a guerra, a incerteza do amanhã, viver um romance plenamente seria baixar a guarda, e se baixar a guarda, pode ser assassinado. A guerra ela destrói sonhos, os personagens vivem um eterno "e se..." a Ae Shin, por exemplo, em diversas cenas, relata que sonhou e viveu com Eugene no pensamento dela, andou pelas ruas, foi a escola. A guerra faz com que não se possa viver plenamente. E, mesmo nesse cenário de dor e sofrimento, eles conseguem fazer muitas coisas ainda. 

Outra cena que é muito tocante, é a cena dos objetos que são penhorados. No início, existe uma cena que o personagem Il Sik segura um sapatinho vermelho e diz que é valioso, de repende vem um sentimento de trisiteza no personagem. Ao fim da serie, existe novamente a cena com objetos e nesse instante você entende porque aquele sapato lá do incio era tão importante para ele. Sonhos perdidos, historias interrompidas... Vário objetos importantes vemos ser levado para penhorar, e da muita tristeza,

O final da história é uma depressão. Mas, é inevitavel a vontade que da de lutar por algo. A chama esta acessa e ela toca todo mundo.

"Adeus Mr Sunshine, 
Até breve no nosso país independente"


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Youtube

Facebook

Pinterest

Instagram