sábado, 21 de janeiro de 2017

Saiba onde usar a nota do Enem, data de inscrição dos programas de bolsa e dicas importantes

Essa é uma pergunta que rodeia nossa mente no momento em que olhamos a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no site do  Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Pois bem, atualmente temos seis grandes programas de bolsas: ProUni,  Sisutec,  Sisu, Pronatec  Cotas e Nossa bolsa, este último só serve para quem mora no Espírito Santo, pois é um programa de bolsa estadual da Fapes (E infelizmente a data de inscrição já passou, foi de 04 a 18 de janeiro, é bem no início do ano).

É muito simples se inscrever em todos estes programas, tirando as cotas em universidades federais/estaduais, onde a segunda etapa é uma prova, você precisará ter apenas em mãos documentos e a nota do Enem.

Dica 1: Todos esses programas têm um EDITAL. Leia atentamente o edital, sem pular folhas ou parágrafo, o edital é o primeiro passo para efetuar uma boa inscrição e conseguir uma bolsa. Qualquer informação acerca do processo de inscrição é necessária. É pode mudar o seu futuro. Então não ignore o edital. 

Como fazer a inscrição?

Entrar no site do programa de bolsa, se cadastrar, fazer login,  colocar todas as informações que pedir, seguir todas as orientações e escolher o curso que você quer. Escolha com os pés no chão. Por quê? Porque esses sites trabalham com nota de corte. O que é nota de corte?

A nota de corte é a nota mínima necessária pra conseguir a aprovação em um processo seletivo. Em alguns vestibulares tradicionais essa nota serve, também, para selecionar os candidatos que passarão para a segunda fase do processo de seleção.

Alguns portais dos programas citados, e sites de universidades, mostram a nota de corte, portanto é importante estar ciente que se sua nota for muito baixa e a nota de corte for muito superior a sua, você pode não conseguir esta bolsa. E interessante escolher outro curso similar ou tentar o mesmo curso em outra faculdade. Mas, você pode arriscar assim mesmo, pois muitas pessoas desistem, porque farão igual a você e vão tentar em outras faculdade e outros vestibulares, e se elas passarem em outra universidade e desistirem dessa bolsa (muitas vezes acontece isso), você pode entrar na lista de suplência e/ou segunda chamada e ser convocado para a vaga. Deu para entender?

Se for escolher faculdade em outro estado leia este post muito legal “Passei na faculdade em outro estado, e agora”.

Dica 2: Para quem é bolsista do Prouni, Nossa bolsa e Cotista em instituições federais o governo tem um programa de bolsas chamado “Bolsa permanência” é um benefício para ajudar o estudante no período de estudo. O valor da bolsa é definido em edital. É difícil conseguir, portanto fique atento aos editais, ao site de sua universidade/ faculdade e sites governamentais ou do seu programa de bolsa. Não fique esperando! 

Existem dois tipos de bolsa: a parcial e a total. Se você for escolher a parcial, veja o valor da faculdade, coloque no papel todos os gastos com livros; materiais usados no curso (medicina: estetoscópio, luvas, seringas, jaleco, roupas brancas;  artes:  tintas,  lápis de cor, telas, barro e por aí vai) passagem,  alimentação. E depois veja se será possível arcar com todos os gastos.

E, também temos as vagas para optantes: que são as vagas destinadas a pessoas de baixa renda que ganham até três salários mínimos, negros, pardos e indígenas, estudantes de colégio público. E a de não-optantes: pessoas de classe média que ganham mais de três salários mínimos, brancos e estudantes de colégio particular.

Dica 3: NÃO MINTA. Pois se você se declara ser negro ou pardo, sendo branco, universidades estão instaurando comissões que verificam fenótipo para evitar essas fraudes. E se você tem condições financeiras e se declara de baixa renda, na hora da inscrição existe outra comissão que verifica todos os seus dados inclusive os bancários. E não adianta passar o dinheiro para outro conta e tentar burlar a lei. Ninguém é bobo e uma hora descobrirão. Deixo alguns links, logo abaixo, importantes sobre fraudes descobertas. Não tire o direito de quem precisa.

A nota do Enem pode ser usada para cursos de graduação e cursos técnicos também. Estes programas disponibilizam poucas vagas, portanto arrisque-se e não deixe de se inscrever. 

Dica 4: Fies não é programa de bolsa, é um financiamento estudantil, programa criado em 1976 pelo regime militar, sob o nome de Crédito Educativo, foi remodelado em 1999 durante o governo de Fernando Henrique Cardoso e ampliado no governo seguinte de Luís Inácio da Silva (Wikipédia). Através de medida provisória chamada de MP741, sancionada em dezembro de 2016 pelo presidente na Lei13.366/2016 diz que a responsabilidade de pagar aos bancos as despesas do Fies, responsabilidade que antes era totalmente da União, passa parcialmente as empresas/faculdades. O que afeta os estudantes? Alguns pesquisadores dizem que pode acarretar num futuro aumento de juros e da mensalidade. Essa lei tem o objetivode economizar 400 milhões anuais nos cofres públicos.

Dica 5: E por fim, o Enem não servirá mais para obter a certificação do ensino médio, só para ingresso no ensino superior. Para quem não lembra, quem tirasse 400 pontos na prova do Enem e não tivesse se formado no ensino médio poderia pegar o diploma de conclusão através do exame. Agora, quem quiser pegar o diploma através de prova precisará fazer o Exame Nacionalpara Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) como era antes de 2009.

Data de inscrição do primeiro semestre de 2017:

SISU  24 a 27 de janeiro   
Prouni 30 de janeiro a 2 de fevereiro
Fies (Novos contratos) 6 a 9 de fevereiro

Links importantes sobre fraudes:

Espero ter ajudado!

Beijos e boa sorte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Youtube

Facebook

Pinterest

Instagram