sábado, 7 de novembro de 2015

Testes de proficiência de língua inglesa: Conhecendo o TOELF e o IELTS

Saiba onde, como e por que fazer os testes. Descubra qual o melhor para você e desvende os mistérios em volta deles.


Os testes de língua estrangeiras são imprescindíveis para quem planeja estudar e trabalhar em outro país. Em nações como os EUA e o Reino Unido, os exames que avaliam o nível de inglês são essenciais Os principais testes são o Test of English as a Foreign Language (TOELF) que é aplicado em três formatos: Internet Based Test (IBT), que é feito no computador num centro habilitado, Paper Based Test (PBT), que é feito no papel, e o Institucional Testing Program (ITP), oferecido gratuitamente pelo governo ou por alguma instituição. O TOELF é o teste mais requisitado pelas universidades internacionais, mais de 110 países o aceitam.

E o International English Language Testing System (IELTS) é dividido em dois programas: o Academic, voltado para pessoas que vão estudar e General Training, para aqueles que vão trabalhar. O IELTS é aceito em todas as universidades britânicas e em algumas universidades americanas.

Foto: Divulgação - colagem
A principal diferença entre o TOELF e o IELTS é que o primeiro exige inglês americano e o segundo o inglês britânico.  Aqui faço uma ressalva: o teste TOELF ITP por não ter avaliação da língua falada (o speaking) não é aceito em algumas universidades. Vocês podem conferir isso no site das instituições de ensino internacionais de interesse de vocês no tópico internacional students.

Ambos os testes são divididos em quatro partes: Listening, Speaking, Reading e Writting. No Espírito Santo o único centro aplicador do TOELF IBT fica na cidade de Colatina, na Faculdade Castelo Branco, e o centro habilitado para aplicar o IELTS é o Centro de línguas (CLC), que se localiza no campus da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) em Goiabeiras, na capital Vitória.  

As datas e os demais centros habilitados espalhados pelo Brasil, estão disponíveis no site (TOELF  e IELTS), as provas são aplicadas no máximo 5 vezes por mês dependendo do estado, por isso tem que ficar atento e procurar comprar a prova uns dois meses antes porque tem um número X de provas disponíveis por data e localização. Muitos estudantes ou interessados em fazer a prova (ou as duas coisas rsrs) precisarão viajar para fazer a prova devido às localizações serem distantes da sua casa, então, além de pagar a prova, é importante planejar a viagem que com certeza, se feita com antecedência, dará certo e não sairá caro.

As provas variam de preços de acordo com o país: o TOELF IBT custa, no Brasil $215, o pagamento da prova deve ser efetuado com cartão internacional, e o IELTS custa R$: 500,00 e pode ser pago por boleto ou cartão nacional.

As universidades federais em 2013 foram habilitadas a dar aulas presencias do Inglês sem fronteiras (Isf), direcionado para estudantes que estão interessados em aprimorar o inglês ofertando aulas especificas de conversação e escrita acadêmica. Com isso, essas universidades tornaram-se um do Centro aplicadores do Toelf ITP.

Várias escolas de inglês oferecem cursos preparatórios para o TOELF e o IELTS. Porém, o inglês é língua universal, e está tão em nossa vivência que dá para absorver muita coisa. Seriados, filmes, músicas, artigos tudo é em inglês como vivemos num mundo globalizado, e, a maioria das pessoas atualmente tem acesso a internet, portanto, acho eu, não ser necessário gastar tanto dinheiro com curso preparatório.

Comparação das notas em cada prova citada:
Foto: Divulgação


DICAS PARA A PROVA: Anota aí




  • Precisa saber inglês, mas é MUITO IMPORTANTE entender o formato da prova. Fiz o TOELF ITP e o IELTS e garanto, se não tivesse estudado o formato da prova, não teria conseguido fazê-la e tirar uma boa nota.
  • Fique calmo. Essa frase é um clichê, desculpa, mas quando ficamos nervosos, nossa cabeça não pensa e ficamos emotivos perdendo a racionalidade. Os nervos ficam a flor da pele; e o Speaking não combina em nada com o nervosismo.
  • E confie no seu potencial. Você consegue, você estudou, foi caro e não vamos jogar dinheiro fora! rsrs

Pontuação: 
Cada prova dessas: TOELF ITP ou IBT e IELTS, tem uma pontuação (score), mínimo e máximo, que classifica em que nível de inglês você se encontra.  No teste do IELTS a partir da pontuação 6 você é considerado fluente. No TOELF, essa "fluência"  é considerada a partir da nota 65, que é baixa mais razoável. 

Foto: Divulgção
Por que fazer a prova?
Além de enriquecer o currículo, abrem portas para intercâmbios.  Nas universidades federais e particulares há a opção dos convênios, que são parcerias firmadas com universidades de todo o mundo. O aluno interessado deve fazer o teste exigido pela universidade de destino. 

O programa CsF também exige o teste de proficiência. O exame de avaliação do inglês não é classificatório, mas, é através dele que se define para qual universidade este estudante deverá ir, quanto melhor for a universidade americana, britânica, holandesa etc melhor terá que ser sua nota no teste. No início de 2013 o programa CsF diminuiu a nota mínima para ambas as provas por haver um grande número de reprovação e não conseguirem preencher todas as vagas. Além deles tem o programa Mitacs, Fullbright, Chevening e muito mais.

Beijos e até a próxima


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Youtube

Facebook

Pinterest

Instagram