sábado, 10 de agosto de 2019

Minha Nikon F60

Olá pessoas, 
Fazia tempo que queria uma câmera, mas não achava uma que o valor cabia no meu bolso. Com o tempo fui me dedicando só a leitura da fotografia e ficava horas a fio olhando perfis de fotógrafos online. 

Tinha um estilo de foto que me chamava atenção. Fui pesquisar a câmera e fiquei em choque. Era analógica. Eu nem sabia mais que isso existia. No curso de comunicação, quase (ou nunca), nas aulas de fotografia, falava das máquinas antigas: polaroides, etc. Sai do curso sem ter ouvido sobre isso. A disciplina só abordava as câmeras digitais, marca, estilos, história da fotografia e toda aquela coisa de ângulo, luz e tal; que obviamente é importante, e que na câmera analógica funciona diferente.

Na câmera analógica é o momento. Um filme com algumas poucas poses (36 na maioria das vezes) e só. Um erro e a foto sai terrível. Um clique e a foto pode ser incrível. 

Resolvi comprar, e adquiri uma em maio. Procurei, li sobre várias e encontrei um vendedor no mercado livre que mora na minha cidade. 

Marquei com ele. É um senhor chamado Marcus, que tem uma pequena coleção de câmeras e estava se desfazendo de algumas. Resolvi buscar pessoalmente a câmera, assim eu a teria mais rápido. No dia seguinte fui pegar. Marcamos no shopping. Ele foi super simpático. Além de levar a câmera intacta, tinha pilha, case original, filmes e me ensinou alguns truques de como utilizá-la.

Foi ótima a experiência. Depois de lá sai do shopping, porque hoje em dia é escasso lugares que vendem filmes. Comprei os filmes numa lojinha pequena que faz revelações. Só tinha um da Kodak 200 color plus. Simples. Já vi ali que para conseguir filmes terei que encomendar pela Internet ou passar um tempinho de ônibus para ir na tal lojinha.

Já utilizei a câmera e ela funciona perfeitamente. Ainda em aprendizado e adorando.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Youtube

Facebook

Pinterest

Instagram