quarta-feira, 8 de abril de 2015

Intercâmbio, aí vou eu!: Mitacs Globalink


Foto: Divulgação
Não é tão famoso quanto o Ciências sem Fronteiras, mas é tão legal quanto.
Mas afinal, o que  é Mitacs?
Mathematics of Information Technology and Complex Systems (Mitacs) é uma organização nacional, sem fins lucrativos que tem projetado e entregue programas de investigação e formação no Canadá há 15 anos. Trabalhando com 60 universidades, milhares de empresas, e ambos os governos federal e provincial, estão construindo parcerias de apoio à inovação industrial e social no Canadá.

Mitacs foi fundada em 1999 como uma rede canadense de Centros de Excelência, dedicada a apoiar investigação aplicada e industrial em ciências matemáticas e disciplinas associadas. Em 2003, lançou um programa de estágio de pesquisa projetado para aumentar a implantação de diplomados altamente qualificados para o setor privado. Aberto a todas as disciplinas desde 2007, Mitacs expandiu em resposta às necessidades industriais e universitários, incluindo programas desenvolvimento de habilidades profissionais, e de formação de investigação internacional.

Ao longo dos últimos 15 anos apoiou mais de 10.000 estágios de pesquisa, treinou mais de 19.000 estudantes e pós-doutorados participantes carreira em matéria de competências, e apoiou mais de 1.300 colaborações internacionais de pesquisa.

É dividido em 4 modalidades: Accelerate, Step, Globalink e Elevate. O Globalink é dividido em mais 5 submodalidades, dentro delas se encontra o Globalink Research Internship, a modalidade de intercâmbio de estágio para estudantes de graduação, que foi a escolhida para virar tema desse post.

História com o Brasil:
Foto: Divulgação                                   Imagem do site do Mitacs
O programa tem supervisão da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) que fechou uma parceria com o governo Canadense em agosto de 2013. Visando estimular estudos e pesquisas de brasileiros no exterior promovendo a internacionalização de estudantes de graduação do último ano através de um intercâmbio de 3 meses para fazer estágio de pesquisa em indústria, centro de pesquisas, ou no laboratório da própria universidade do Canadá.

Os estudantes tem a oportunidade de trabalhar nas melhores universidades Canadenses, como University of Victoria, York university, Toronto University e muitas outras. Oferece, por ano, mais ou menos, 200 vagas.

E tudo pago: passagem internacional, alojamento, alimentação e os estudantes
recebem uma bolsa durante os três meses de permanência no exterior no valor de $800 dólares canadenses. Você não fica desamparado!

O programa usa o mesmos critérios dos Ciências sem fronteiras (CsF), portanto os cursos de humanas também não tem muitas chances ao obter uma bolsa pela Capes, MAS não deixe de tentar, pois o Mitacs permite que QUALQUER curso faça inscrição e estudantes de humanas podem conseguir ser contemplado com uma bolsa completa do próprio Mitacs. Na plataforma do estudante (imagem acima) tem a opção de “other” que seria outros, ou seja outro cursos. That’s Nice!

Processo de seleção (e passo a passo):
Foto: Divulgação                      Imagem da plataforma do estudante - Mitacs
Você se cadastra no site no Mitacs, na plataforma do estudante. Você preenche seus dados: nome, faculdade (existe uma lista das universidades e faculdades que podem participar, acredito que todas que tenham cadastro no MEC estão lá), curso, coeficiente, número do passaporte se tiver, anexa no site seu currículo, uma carta de recomendação do seu professor/orientador (se você participa/participou de iniciação cientifica) ou coordenador do curso tudo em inglês , hein!

Depois você terá que escrever 4 essays, ou seja, quatro textos de 200 e 600 palavras que vão perguntar, se não me engano, isso:
  • General Description of skills and background knowledge (tradução vulgar: descrição geral de suas habilidades e conhecimentos)
  • Notable achievements (Atividades notáveis)
E eu esqueci as outras duas, desculpa!
Depois você escolherá até 7 projetos para participar. São muitos, mas muito mesmo dá para escolher a vontade.

Depois disso você responderá a um questionário, bem bobinho, e é só salvar. Aguarde o Mitacs entrar em contato com você por e-mail. O programa é dividido em duas etapas chamadas de wave: first wave e second wave. E só você aguardar um e-mail dizendo se você passou ou não para a primeira etapa. Eles sempre mantêm contato.

O edital sai em agosto/setembro. Fiquem atentos!!! Leia o edital com muita atenção. Qualquer dúvida é só entrar em contato com o globalink através do e-mail disponibilizado no site do Mitacs. Ele é todo em inglês, lógico né. A Capes não vai poder te ajudar muito nesse início. Mas não se preocupe, é bem simples e o Mitacs globalink responde bem rápido a todas as dúvidas, menos perguntas sobre o processo de seleção: é secreto, palavras deles.

Se o resultado for positivo, o professor (a) orientador (a) do projeto que você escolheu, entrará em contato com você para marcar entrevista via skype ou por e-mail mesmo. Não precisa ficar nervosa (o).

E calma, ainda não acabou. Ainda, não significa que você está dentro.

Depois disso a Capes e o Mitacs irão decidir juntos quem pode ir. Nessa hora muita gente de humanas e “cortada”, fuçando a lista de aprovados do ano passado 90% que conseguiram a bolsa era de exatas e biomédicas. Bad!

E daí muitos estudantes recebem a carta de aceite ou vão para a second wave. Depois da segunda etapa mais gente será recusada ou aceita, a Capes manda um link para fazer outra inscrição no site deles para os aprovados, essa inscrição é obrigatória, é tem que anexar mais alguns documentos.

Em seguida, candidato aguarda o deferimento ou indeferimento pela Capes. Se for deferido pela Capes. Pronto, é festa!Já pode comemorar. Se não for deferido pela Capes, espera a carta do Mitacs, porque se você chegou até esse ponto do processo, e certo que você passou e vai para o intercâmbio; é só aguardar.

O resultado final sai em março/abril. Parece muita coisa, mas o processo dura sete meses, então não é difícil e nem em cima da hora para reunir os documentos.
Em 2015, vai abrir novo edital, acompanhe os sites citados aqui no post  e não percam a chance de fazer estágio nas melhores universidades do Canadá.

E não para por aí, ainda oferecem pós-graduação para os ex-mitacs globalink. Essas bolsas de pós são chamadas de Globalink Graduate Fellowship. Também são abertas na mesma época entre agosto/setembro.  Aproveitem para conhecer as demais modalidades e os pré-requisitos para ver se você se interessam e se encaixam em alguma bolsa. 

Pra obter mais informações: 

Site MITACS: http://www.mitacs.ca/en 

Facebook:/MITACS 


Observação importante: Eu tentei esse processo seletivo, infelizmente não consegui apesar de ter sido entrevistada pela professora Penny da University of Victoria e ter domínio do inglês. Ela ficou bastante animada e até marcou uma data de viagem para iniciar o estágio, mas a Capes não foi com a minha cara #brincadeira. Não foi dessa vez. Mas, a experiência de ter participado de todo o processo valeu muito pelo conhecimento pessoal e acadêmico: você se auto-avalia e treina o inglês.

Beijos e até a próxima!

19 comentários:

  1. é necessário algum teste de proeficiencia em inglês? Tipo TOEFL ou IELTS?

    milalices@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lorena,
      Sim. Pode ser qualquer um: TOELF ITP - que é oferecido gratuitamente pelo governo através do programa Ingles sem fronteiras - PBT, IBT, IELTS, Cambridge. Na plataforma do estudante da Mitacs, existe um espaço para colocar a nota. Não lembro exatamente se precisa anexar o documento com a nota, mas acho que não precisa. Espero ter de ajudado.

      Excluir
    2. Me explica pf sobre o histórico traduzido, tenho que pagar um tradutor para tal?

      Excluir
    3. O histórico precisa ter uma tradução oficial. Nos Estados do Brasil existe uma lista de tradutores que fazem tradução juramentada. E digo que não é barato, paguei R $: 160, 00 (porque meu historico tinha 3 folhas) mas vale muito a pena pela segurança. Entre em contato com a Capes (que trata desses assuntos de ensino superior e aperfeiçoamento) para saber se precisa necessariamente ser juramentada - mas não fique parado esperando a resposta, porque demoram uns três dias para responder, "corra" atrás - talvez precise ser apenas oficial, algumas pessoas fazem curso para tradução de documentos, e algumas universidades oferecem esse serviço internamente nos Centro de Línguas e na Coordenação de assuntos internacionais, saem mais barato ou até mesmo de graça.
      Espero ter ajudado.

      Excluir
    4. Ajudou sim! Obrigado, estou tentando pela segunda vez o programa esse ano!

      Excluir
  2. Amei seu post. Bem completo mesmo.
    Obrigada, me ajudou muitão!!! ))

    ResponderExcluir
  3. Uma dúvida, como você procedeu para fazer o historico em inglês?
    E no currículo, na area Academic Background, name of discipline e 'date', tem que colocar alguma disciplina específifica , e o que preencher na 'date'? O que significa 8/10? Como transformar o meu coeficiente de rendimento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu traduzi o meu histórico numa tradutora. Existe uma lista dos tradutores que estão habilitados para isso no seu Estado e cidade. Algumas universidades fazem de graça ou mais barato, porque é carinho. Não é qualquer um que traduz. E, na maioria das vezes, eles fazem essa "transformação" de coeficiente. Esse date infelizmente não lembro. Boa sorte! Beijão.

      Excluir
  4. Você sabe dizer se é obrigatório já ter feito projeto de iniciação cientifica ou estar engajado em algo do tipo?

    ResponderExcluir
  5. Você saberia dizer se é obrigatório já ter feito ou estar engajado em algum projeto de pesquisa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que não. Mas, é bom ter experiência em pesquisa. A maioria das pessoas que foram e que eu vi comentando no grupo tinham feito algum projeto.

      Excluir
  6. Oi, voce lembra por quanto tempo ficou aberto o edital? Nao tenho certificado de ingles e queria tirar. To receoso quanto a isso. Obrigado

    ResponderExcluir
  7. Voce lembra por quanto tempo ficou aberto pra inscrição? Eu to sem ielts, o meu expirou, e to com receio se dará tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei ao certo o tempo de inscrição. Estou meio desatualizada rsrs.

      Excluir
  8. Não mencionaste o critério de elegibilidade, no site deles, essa informação está um pouco ambígua, não dá pra definir bem se é a partir de 1 semestre ou até um semestre faltando para acabar o curso.

    ResponderExcluir
  9. Encontrei essa informação no edital disponível no site (http://www.mitacs.ca/sites/default/files/resources/globalink_research_internships_student_brochure_july2016.pdf)
    "Estar se preparando para seu último ano de estudo de graduação - isso significa que você deve ter 1-3
    semestres de trabalho do curso restantes depois de concluir o seu estágio Globalink Pesquisa da
    a sua instituição de origem"

    ResponderExcluir
  10. Encontrei essa informação no edital (http://www.mitacs.ca/sites/default/files/resources/globalink_research_internships_student_brochure_july2016.pdf)
    "Estar se preparando para seu último ano de estudo de graduação - isso significa que você deve ter 1-3
    semestres de trabalho do curso restantes depois de concluir o seu estágio Globalink Pesquisa da
    a sua instituição de origem"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu lembro que o candidato podia estar até o último semestre da faculdade, tipo 7° período (4 anos) ou 9° período (5 anos). Mas, eu te dou força para, se você se encaixa em todos os outros critérios de elegibilidade, se jogar e se inscrever mesmo tendo passado um mês a mais. E tem mais, porque o mitacs globalink é para quem está na graduação então tente enquanto está na graduação para não perder oportunidades.Espero ter ajudado!

      Excluir

Youtube

Facebook

Pinterest

Instagram