segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

O problema de "Mulher Maravilha 1984" é Patty Jenkins


Olá caros leitores, eis eu aqui de volta para falar do filme "Mulher Maravilha 1984". Vocês já devem estar saturados de resenhas e críticas do filme, fora os vídeos no YouTube. Pois eu não farei resenha e nem nada, vou da minha opinião assim meio que solta, sobre uma constatação que eu tive: o problema da Mulher Maravilha é a diretora Patty Jenkins. E vou explicar porquê!

Na resenha que eu fiz sobre o primeiro filme "Mulher Maravilha" eu escrachei a coitada da Gal Gadot (ainda mantenho minha opinião sobre Chris Pine, o Steven Trevor, deveria ser retirado do filme), assistindo "Mulher Maravilha 1984" percebi que Gal Gadot amadureceu muito e que sim é ótima atriz. Nesta produção, além da Diana está mais independente e forte, Gal Gadot tem mais falas, e sempre aparece em evidência. Não mais como uma sombra do Steve Trevor.

Infelizmente, o grande problema continua, a Mulher Maravilha ainda não é a estrela do próprio filme. Mas como assim Hyasmin? Sim, apesar de dar nome ao filme, a grande estrela foi Pedro Pascal, na pele do vilão Max Lord.

Os únicos 40 minutos do filme com ação, e todo baseado nas cenas e atuação do Pedro Pascal. Emocionante a facilidade que ele tem de comover. 


Patty Jenkins ainda não está sabendo abordar a Mulher Maravilha. Nãoo compreendeu a força dessa personagem. Diana é uma mulher incrível, forte e que escolhe ser humana. Um mulher que luta contra o Superman e dá uma surra nele. E que dificilmente seria a sombra de um homem. 

A Diana é criada por guerreiras para ser forte, competitiva, altruísta numa ilha mística que tem como foco a busca pela justiça e paz. Ela é resultado desse meio. Por isso, é inconcebível ver uma Mulher Maravilha tão inerte, vulnerável e manipulada que faz tudo que o Steve Trevor manda, mesmo sendo contra a lei e superficial. A cena em que ela rouba um avião só porque ele quer pilotar é uma atitude completamente descabida numa sequência longa e chata. 


Outro ponto que não achei legal foi os figurinos de todos os personagens. A da Mulher Leopardo (se é que alguém lembra dela no filme, personagem fraquíssima) que teve sua aparência modificada de forma abrupta e quase nenhum personagem reparou. Os looks da Diana no trabalho, parecia roupa de secretária (nada contra, mas muito simples) podia ter mais glamour e ser mais compatível com as roupas da época, bem anos 80. Quase não tem indícios que o filme se passa em 1984.


Apesar de toda a crítica falando mal do filme e das baixas avaliações em sites que registram a qualidade do longa metragem, segundo eu li em alguns jornais, terá "Mulher Maravilha 3" sobre a direção da Jenkins. 

Vamos aguardar.

No mais, venho me redimir com a Gal Gadot. A Gal ganhou uma fã!!!!!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Youtube

Facebook

Pinterest

Instagram