sábado, 11 de junho de 2016

Consumo consciente: A moda dos brechós e o conceito por trás deles

Foto: Divulgação
O consumismo excessivo é brega. Comprar por comprar é brega. Está mega na moda o consumo consciente,  e nesta onda os brechós encontraram no mercado um espaço lucrativo.

A ideia de comprar no brechó é enriquecer menos as empresas que usam mão de obra barata e que devido a isso contribuem com o trabalho escravo e exploração infantil,  isso ocorre de forma permissiva pelo mundo (pois a sociedade tem consciência que isso acontece, mas pouca gente faz alguma coisa para combater, porque a máquina capitalista precisa funcionar,  e se ela perde até com a mudança climática...) acontecendo, principalmente,  em países subdesenvolvidos. 

Comprar no brechó evita o descarte de roupas que ainda estão em boas condições de uso. A moda é cíclica. O que foi moda nos anos 40 pode voltar,  e o que está acontecendo com os anos 90, até um tempo atrás eu era a única pessoa (no meu círculo social) que usava batom bronzer e marrom,  e tentava achar de maneira enlouquecida uma saia cintura alta. 

No entanto, o que me espanta,  pelo menos aqui no Espírito Santo (ES),  são os preços de roupas de alguns brechós,  que pela qualidade das roupas se fizeram famosos,  são absurdamente caros,  por exemplo, olhando as redes sociais de algum deles achei um conjuntinho de saia e blusa de pano custando R$ 180,00 reais. 

Vou aproveitar essa "onda" (alguém usa essa palavra ainda? ) e vou fazer um tour por alguns brechós do ES e vou mostrar as roupa que adquire e vou expor minha opinião sincera a respeito deles e das roupas. Acompanhe! 

E a calça desta foto? Não comprei. 

Foto: Acervo pessoal 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Youtube

Facebook

Pinterest

Instagram