terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Machismo entre meninas em um grupo de uma rede social

UPDATE: Post revoltado porque manifestações de machismo são sempre revoltantes. 



Qualquer pessoa em estado mínimo de lucidez sabe: Não dá para fazer debates no facebook pelo menos não nesse grupo que falo hoje.

Esses dias (leia-se ontem) num grupo do facebook formado quase todo por meninas. Onde a maioria faz comentários sobre sua vida íntima (acredito que metade é mentira) "oferecimento de amigos" (desse jeito que elas escrevem) americanos que querem"namorar" somente brasileiras: "Eles adoram samba e Carnaval!", afimam algumas delas. Nem vou comentar (Alô,  Turismo sexual! ). 

Uma garota postou que era preciso se valorizar e blá blá blá. No entanto,  ela foi bombardeada com ofensas. Meninas se dizendo feministas: "Meu corpo minhas regras", dizendo que ela escreveu aquilo porque era falta de "piroca" (sim,  desse jeito) e que ela era "mal amada",  "Não tinha um homem" e por aí vai. 

Me pergunto onde está escrito que "liberação feminina" está relacionada somente com sexo,  roupa e batom vermelho? Só com aparência?! Lógico,  precisamos problematizar esses temas, porém  fica um discurso pobre. 

Explico porque: Conheci várias meninas,  pelo menos no meu meio social,  o subúrbio, com bairros mais pobres,  as moças e adolescentes não deixam de usar a roupa que querem, usam tudo no diminutivo: blusinha mostrando umbiguinho, shortinho, saltinho ou as modernas havaianas. E que se acham maravilhosas (e são!). Nunca deixaram de usar batom vermelho para o baile funk, nem rosa e nem marrom de tom avermelhado. E vi, ainda no meu ensino fundamental,  meninas de 13/14 anos engravidando sendo mães aos 15 anos. 

Então "liberação feminina" não é só isso aparência e corpo. Porque nesse sentido existem meninas já  "liberadas". Tem algo errado. Muito errado nessas afirmações. Entrar no mercado de trabalho também não contribuiu para as mulheres terem mesmo salário que homens. Isso é tudo é mito que usa a imagem das mulheres contra elas.  

Um jogo do dominante que se beneficia de muitas formas, através da dessa falsa liberação feminina. O patriarcado ensinou direitinho mulheres odiarem mulheres e amarem os homens acima de tudo. E isso não é culpa só dos homens. 

Você menina que se achou a esperta por ser tão intelectualmente sem tabus "meu corpo minhas regras" e que apontou o dedo para aquela mulher do post porque a opinião dela não era igual a sua, também é culpada.

Machismo não é só chamar de puta,  mas qualquer coisa que possa resultar na opressão feminina.

Falta respeito,  falta amor, falta compreensão,  falta conhecimento e debates.
Saí do Facebook e fui ler um livro!  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Youtube

Facebook

Pinterest

Instagram